Geriatria. Nutrologia. Ortomolecular.
Nutrologia 2018-11-13T15:33:04+00:00

Nutrologia

NUTROLOGIA E PLANO ALIMENTAR

– O que é nutrologia ? Como perder gordura e aumentar massa muscular ? Como a nutrologia ajuda na prevenção do câncer ?

 

A Nutrologia é a especialidade médica que estuda, pesquisa e avalia os benefícios e malefícios causados pela ingestão dos alimentos e nutrientes, aplicando este conhecimento para a avaliação de nossas necessidades orgânicas, visando a manutenção da saúde e redução de risco de doenças, assim como o tratamento das manifestações de deficiência ou excesso.

A Nutrologia pode atuar tanto no emagrecimento como no aumento da massa muscular, dependendo da necessidade individual de cada paciente.

O acompanhamento do estado nutricional do paciente e a compreensão da fisiopatologia das doenças diretamente relacionadas aos nutrientes permitem ao nutrólogo atuar no diagnóstico, prevenção e tratamento destas doenças, contribuindo na promoção de uma longevidade saudável, com melhor qualidade de vida, ou seja, a visão médica combinado com a visão nutricional do paciente.

Todo o tratamento da Clínica da Dra. Yara Dantas têm como base a nutrologia, onde realizou o curso de especialização em nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). Objetivos da nutrologia:

  • Diagnosticar e tratar as doenças nutricionais (que incluem as doenças nutroneurometabólicas de alta prevalência nos dias de hoje como a obesidade, a hipertensão arterial e o diabetes mellitus), recorrendo à solicitação e avaliação de exames diagnósticos, quando necessário;
  • Identificar possíveis “erros” alimentares, hábitos de vida ou estados orgânicos que estejam contribuindo para o quadro nutricional do paciente, já que as interrelações entre nutrientes-nutrientes, nutrientes-medicamentos e de mecanismos regulatórios orgânicos são complexas.

 

O que o médico nutrólogo trata e esclarece ?

O médico nutrólogo trata doenças nutricionais envolvem desde condições mais simples, como anemia ferropriva e carência de vitamina A, até condições mais complexas, como: obesidade, hipertensão arterial, diabetes mellitus, vários tipos de câncer, anorexia nervosa, osteoporose, entre muitas outras;

O médico nutrólogo esclarece quais são as substâncias benéficas e maléficas presentes nos alimentos, de modo que ele mesmo saiba fazer as suas escolhas alimentares para viver mais e melhor;

O médico nutrólogo esclarece quais do nutrientes não assegura o seu aproveitamento pelo organismo;

O médico nutrólogo esclarece informação nutricional se torna fundamental para a diminuição de riscos de doenças e promoção da saúde e bem-estar;

O médico nutrólogo esclarece seu comportamento alimentar – como a distribuição dos alimentos ao longo do dia e intervalos entre as refeições – assim como suas escolhas alimentares, influenciam os mecanismos regulatórios endógenos;

O médico nutrólogo propõe ao paciente mudanças de hábitos de vida, em particular de hábitos dietéticos, que possam contribuir para a prevenção e tratamento de doenças, e, naturalmente, evitar a recorrência de quadros previamente tratados;

O médico nutrólogo enfatiza a necessidade de acompanhamento sistemático do estado nutricional através de uma avaliação periódica (check-up nutrológico) para permitir, inclusive, o diagnóstico precoce de possíveis desequilíbrios nutricionais;

O médico nutrólogo participa da composição da Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional para atendimento aos pacientes que necessitam de Nutrição Enteral ou Parenteral;

O médico nutrólogo contribui continuamente com o estudo do papel dos nutrientes em todas as fases da vida em prol de uma longevidade saudável.

Áreas da Nutrologia

O nutrólogo trata de várias áreas da nutrição humana, e prescreve a orientação alimentar adequada para:

– Aqueles que buscam ter uma vida mais saudável.

– Crianças, idosos, mulheres grávidas e no aleitamento.

– Atletas, ganho de massa muscular e redução de gordura corporal.

– Pacientes portadores de doenças, tais como a síndrome metabólica, obesidade, hipercolesterolemia, diabetes, disbiose, colite, síndrome do intestino irritável, osteoporose, hepatite, hipotireoidismo, etc.

– O paciente obeso nos regimes de emagrecimento e reeducação alimentar, e também no acompanhamento após a realização de cirurgia bariátrica (redução de estômago).

– O paciente magro com dificuldade de ganhar peso com a confecção de regimes hipercalóricos e nutritivos.

Como funciona?

É importante a realização de uma consulta detalhada para se verificar todos os fatores contribuintes para um possível distúrbio alimentar ou erros na dieta diária. Também são feitos exames laboratoriais para melhor se determinar as necessidades específicas de cada indivíduo, e para uma avaliação precisa de alguma patologia existente. De acordo com cada caso são pedidos outros exames complementares, como radiografias, ultra-sonografia, densitometria óssea e teste de esforço em esteira. Com a confrontação de todos esses dados podemos traçar o perfil metabólico do indivíduo e preparar o programa alimentar. O paciente deve retornar após um mês para avaliação dos resultados e possíveis mudanças no programa alimentar e de suplementação, de acordo com a resposta obtida. Depois de se atingir a meta, é recomendável realizar visitas periódicas de manutenção.

Prevenção do Câncer  

O médico nutrólogo dentro da nutrologia trabalha na prevenção e cuidados alimentares no câncer. Um plano alimentar nutrológico específico para a prevenção do câncer pode ser elaborado por um médico nutrólogo de acordo com as características de cada indivíduo. Veja abaixo alguns alimentos anti-cancerígenos:

  • Chá verde: rico em polifenóis (catequinas, epigalocatequinas-3-galato (EGCG)); reduz a angiogênese do câncer e as metástases, antioxidante, desintoxicador (ativa as enzimas do fígado), estimula a apoptose das células cancerosas, aumenta o efeito da radioterapia; o melhor é o japonês que é mais concentrado que o chinês; para efeito completo precisa liberar as catequinas, por tanto precisa ficar em infusão de 5 a 8 minutos e ser tomado logo em seguida, após 1 hora de preparado perde o efeito das catequinas. Quem sofre de insônia não pode tomá-lo depois das 16 horas.
  • Azeite de oliva e azeitonas: rico em antioxidantes fenólicos; azeitonas pretas são mais ricas em antioxidantes e o azeite precisa ser prensado a frio (extra virgem). Recomendações de ½ a 1 colher de sopa por refeição, pois aumenta o peso usado em maior quantidade.
  • Cúrcuma e curry: anti-inflamatório natural; induz a apoptose das células cancerosas e inibe a angiogênese; aumenta a eficácia da quimioterapia; deve ser misturado a pimenta-do-reino ou gengibre e diluído em óleo para ter seu efeito protetor ativado; usar: ¼ de colher de chá do pó de cúrcuma misturada com ½ colher de sopa de azeite de oliva extra virgem e uma pitada de pimenta-do-reino ou gengibre.
  • Gengibre: anti-inflamatório e antioxidante; reduza  angiogênese; infusão de gengibre diminui a nausea causauda pela quimioterapia.
  • Legumes crucíferos: imunoestimulantes e antimetástase; contém sulforane e indole-3-carbinol (I3C) que tem capacidade de desintoxicar certos cancerígenos; leva a apoptose das células cancerosas; não pode ferver os crucíferos, pois perde a propriedade anti-cancer, é preciso cozinhar no vapor, no próprio caldo ou refogados rapidamente numa panela work.
  • Alho, cebola, alho-poró, cebolinha, cebolinha francesa: o alho é a erva medicinal mais antiga de 3000 a.C.; são excelentes antibacterianos; os alicíneos reduzem  os efeitos anti-cancerígenos das nitrosaminas e N-nitroso (presente nas carnes grelhadas) e induzem a apoptose, controla as taxas de açúcar no sangue, reduz a secreção de insulina e IGF; para efeito o alho precisa ser esmagado e banhado em azeite para liberar a alicina.
  • Legumes e frutas ricos em CAROTENO: é cenoura, inhame, bata-doce, abóbora, abobrinha, tomate, caqui, damasco, beterraba, todos com cores vivas (vermelho, verde, amarelo, laranja); possuem vitamina A, licopenoluteína, fitoeno e a cantaxantina que inibe a proliferação das células cancerosas inclusive dos gliomas do cérebro; estimulam as células do sistema imunológico (células NK). O tomate só libera a propriedade se cozido com azeite.
  • Soja: as isoflavonas (genisteína, daidzeína e a gliciteína) bloqueiam a estimulação das células cancerosas pelos hormônios sexuais (estrogênio e testosterona) e bloqueadores da angiogênese. O que foi associado ao câncer de mama são os suplementos da isoflavona em pílulas não na alimentação; durante a quimioterapia com TAXOL deve-se suspender o uso da soja , parar alguns dias antes e só recomeçar alguns dias depois (acreditasse que a genisteína da soja interfira no efeito do Taxol).
  • Cogumelos: ricos em polissacarídeos e lentinano; o Mitake é o mais rico.
  • Evas e codimentos: alecrim, tomilho, orégano, majericão e hortelã são ricas em óleos essenciais (terpenos) que aumentam a apoptose e reduz a proliferação das células cancerosas; o alecrim possui carnosol que é antioxidante e anti-inflamatório ajuda a potencializar a quimioterapia; salsa e aipo contém epigenina que é anti-inflamatório, promove a apoptose e bloqueia a angiogênese.
  • Algas: o funcodan (fucoxantina é um carotenoíde) encontrado nas algas provoca a apoptose das células cancrígenas e estimula as células do sistema imunológico; a alga nori contém também ômega 3 de cadeia longa.
  • Frutas vermelhas: possuem ácido elágico e multiplos polifenóis atuam no mecanismo de eliminação das células cancerigenas e na angiogênese; as antiocianidinas e proantocianidinas levam a apoptose da célula cancerígena.
  • Frutas com caroço: os mesmos das frutas vermelhas.
  • Frutas cítrica: laranja, tangerina, limão, grapefruit e pomelo contém flavonoides anti-inflamatórios; estimula a desintoxicação dos cancerígenos pelo fígado.
  • Suco de romã: anti-inflamatório e antioxidante; reduz consideravelmente o crescimento do câncer de próstata no homem, inclusive sua forma mais agressiva. Consumir 1 copo de 250 ml por dia de suco de romã (à venda em lojas especializadas de produtos naturais e orgânicos).
  • Vinho tinto:  rico em polifenóis (reverastrol) e protegido do oxigênio o vinho tinto age nas 3 etapas da progressão do câncer (iniciação, promoção e progressão) bloqueando a ação do NF-kappaB. Por possuir antiangiogênico é proibido na gravidez. O pinot noir é o vinho tinto que mais contém reverastrol. O consumo indicado é não passar de 1 taça por dia durante as refeições, o excesso faz efeito contrário devido ao álcool.
  • Chocolate amargo com 70% ou mais: retardam o crescimento das células cancerosas; possuem antioxidantes, proantocianidinas e polifenóis mais que o vinho tinto; consumo até 20 g; não misturar com o leite, pois corta o efeito benéfico do cacau.