Geriatria. Nutrologia. Ortomolecular.

Desvendando o Whey Protein

Whey protein é a proteína do soro do leite e a mais popular de todas, principalmente por ser a fonte mais concentrada de aminoácidos essenciais. Ele pode ser classificado de três maneiras, de acordo com o processo de filtração a que foi submetido: Whey protein concentrado (80% de absorção pelo organismo), Whey protein isolado (98% de absorção pelo organismo) e Whey protein hidrolisado (99% de absorção pelo organismo.) Por ter uma alta qualidade biológica, favorecendo a recuperação e a síntese protéica muscular e diminuindo fadiga e gordura corporal, o whey protein é muito utilizado por atletas, tanto profissionais como amadores.
Sobre os riscos, podemos falar com segurança que pessoas que possuem doença renal prévia, não devem fazer uso excessivo de proteína, inclusive a do soro do leite. Outro fator é que o uso exacerbado de whey protein pode estimular demais a insulina, levando também ao aparecimento de acnes.
Efeitos e benefícios:
– Promove maior retenção de nitrogênio (fator de crescimento muscular).
– Whey também possui ação antioxidante, fortalece o sistema imunológico e reduz sintomas de overtraining (exercício em demasia).
– Rápida absorção, sendo isso fundamental para quem faz uso dessa proteína para hipertrofia na musculação. Logo após o treino, abrimos o que é chamada de “janela de oportunidades”, quando o músculo está mais receptivo a nutrientes, proporcionando um alto grau de absorção de proteína, aminoácidos… Isso garante um perfeito ambiente anabólico.

Sobre o Autor:

Yara Dantas

Deixar Um Comentário