Geriatria. Nutrologia. Ortomolecular.

Você já ouviu falar de índice glicêmico?

Os carboidratos (presentes em pães, cereais, arroz e massas) são considerados os principais responsáveis pela produção de energia do nosso corpo. Mas essa força que o organismo precisa não depende apenas da quantidade. Também é importante descobrir a maneira como o corpo usa essa substância.
Para isso, é fundamental conhecer mais sobre o índice glicêmico, que é o poder que cada alimento que contém carboidratos tem em aumentar o açúcar no sangue. Os alimentos de digestão rápida, como os sem fibras, logo viram açúcar. Eles aumentam a insulina, o hormônio responsável pelo transporte da glicose no sangue, e isso faz com que se depositem sob a forma de gordura.
Uma dieta de baixo índice glicêmico tem alimentos como farinha de trigo integral, aveia, frutas, legumes, sojas e vegetais no lugar de açúcar refinado, arroz e farinhas brancas, refrigerantes, e batata.
O segredo para manter as energias em dia para uma atividade física está no equilíbrio durante as refeições. Os alimentos ricos em gorduras boas (como azeite, castanha do Pará, nozes) fibras e proteínas agem diretamente no índice glicêmico final, por isso é importante combinar os grupos alimentares, tornando lenta digestão e absorção. A combinação dos alimentos é fundamental para que você se eduque na dieta, evite sentir mais fome e coma nas horas erradas. O mais importante é ter uma dieta que ajude a melhorar a sua saúde.

Sobre o Autor:

Yara Dantas

Deixar Um Comentário