Geriatria. Nutrologia. Ortomolecular.

Olho vivo com o açúcar

Que o açúcar faz mal já não é segredo para ninguém. A ingestão em grande escala pode aumentar o risco de desenvolver obesidade, pré-diabetes, doenças cardiovasculares e diversos outros problemas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) sugere que o consumo adicionado nos alimentos não ultrapasse 10% da quantidade energética diária consumida, por isso buscarmos alternativas é muito importante. O mel pode ser uma dessas soluções, podendo ser usado em saladas de frutas, vitaminas, refeições pré-treino e sucos. A stevia é outra aliada nessa substituição do açúcar. Adoçante natural, derivado de plantas da América do Sul, vendido em pó ou líquido, possui algumas características bem interessantes. A stevia não provoca picos de insulina após a ingestão, ao contrário do açúcar, e ela pode adoçar até 300 vezes mais. Por isso, a gente usa doses bem menores do que de açúcar ou dos adoçantes tradicionais, o que faz com que o produto renda bem mais, tendo um custo x benefício muito mais interessante e que faz valer o valor pago. Não esqueça de ficar atento aos rótulos. Algumas marcas podem anunciar seus adoçantes com stevia, mas na verdade não são feitos 100% dela e incluem na fórmula adoçantes artificiais, que não são saudáveis.

Sobre o Autor:

Yara Dantas

Deixar Um Comentário