Geriatria. Nutrologia. Ortomolecular.

Alimentação x depressão

É isso mesmo meus amigos, até pouco tempo atrás, quem imaginaria que nossa alimentação tem influência no nosso estado psicológico? Mas ela tem. Há alguns anos pesquisadores vem investigando essa influência e o psiquiatra Drew Ramsey, professor da Universidade de Colúmbia, nos Estados Unidos, chegou a apresentar uma escala de nutrientes importantes na prevenção e no combate a depressão. Segundo ele, ômega-3, magnésio, fibras, zinco e ferro, além das vitaminas C, B1, B9 e B12, devem ser os destaques à mesa para espantar o chamado mal do século – a cada ano, 100 milhões de pessoas desenvolvem sintomas evidentes da doença. O especialista apoia uma dieta rica em folhas verdes, oleaginosas e peixes. O padrão alimentar que se sobressai contra as sombras da melancolia é a célebre dieta mediterrânea, rica em pescados, nozes, cereais, grãos integrais, vegetais em geral e azeite de oliva.

Ficar para baixo de vez em quando faz parte da vida. É normal sentirmos tristeza em certos momentos, como quando perdemos alguém. Mas, aos poucos, isso é assimilado e a sensação ruim vai desaparecendo. Já a depressão é um estado constante de tristeza que não passa e precisa ser acompanhado. Fique atento aos seus familiares e amigos e passe essa dica para eles, vale investir na informação! E lembre-se: sempre procure acompanhamento médico!

Sobre o Autor:

Yara Dantas

Deixar Um Comentário