Geriatria. Nutrologia. Ortomolecular.

Alimentação e o ganho de massa muscular

O ganho de massa muscular normalmente é atribuído à prática de exercício físico. Mas tão importante quanto a série de musculação ou a ginástica aeróbica é a alimentação adequada. Incluir na dieta alimentos ricos em proteína, por exemplo, é fundamental para promover a reparação dos tecidos danificados após a atividade física, enquanto o alto teor de carboidratos favorece o fornecimento de energia para o treinamento. A ingestão de alimentos com alto teor desses macronutrientes deve estar associada à absorção de micronutrientes, ou seja, as vitaminas e minerais. Pessoas que têm dificuldade de aumentar a massa magra mesmo treinando e se alimentando bem e que sofrem com a falta de disposição e de ânimo no dia-a-dia podem estar com carência dessas susbstâncias que são responsáveis pelo equilíbrio metabólico. Ovo, batata doce, azeite de oliva, queijo cottage, oleaginosas, frango, frutas, aveia, soja, beterraba e peixes estão na lista de alimentos que podem contribuir nesse processo. Com uma rotina de treino adequada, um bom descanso, cuidados com a alimentação e, quando necessário, a inclusão de suplementação, alcançar o objetivo é uma questão de tempo.

Sobre o Autor:

Yara Dantas

Deixar Um Comentário