Geriatria. Nutrologia. Ortomolecular.

Hábitos para diminuir o mal colesterol

Embora a palavra colesterol tenha adquirido um sentido pejorativo, ele é um tipo de gordura indispensável para o funcionamento do nosso metabolismo e está presente em todas as células do corpo. O problema é que existem dois tipos de colesterol: o HDL, chamado comumente de bom colesterol, e o LDL, o colesterol ruim. Em excesso, este último pode gerar diversas complicações para a saúde cardiovascular, podendo até levar à morte.

Para algumas pessoas, a elevação do LDL é provocada por herança genética. Nesses casos, somente a medicação pode reduzi-lo. Mas para outras, a causa do problema é a alimentação errada, rica em gordura de origem animal. A mudança de hábitos pode ser a solução.

Alimentos:

Optar pelo azeite de oliva: Com recomendação diária máxima estipulada em duas colheres de sopa, o azeite de oliva não só ajuda a diminuir o mau colesterol, como ainda aumenta o bom colesterol. Isso ocorre graças aos antioxidantes, como as gorduras monoinsaturadas e a vitamina E presentes no alimento.

Trocar carne pelo peixe: Um dos motivos é o fato da gordura boa, do tipo insaturada, que reduz, portanto, os níveis de colesterol e triglicérides do sangue. Além disso, eles ainda evitam a formação de coágulos que podem obstruir vasos, podendo causar um infarto. Ácidos graxos e ômega 3 estão presentes em peixes, como salmão, truta e atum, e em outros alimentos, como linhaça, nozes, rúcula e milho.

Praticar exercícios: Treinos frequentes também atuam na perda de peso e no controle do diabetes e da pressão alta, problemas que muitas vezes acompanham quem está com colesterol alto.

Consumir mais fibras: Elas diminuem a absorção de gorduras pelo organismo, reduzindo o nível de LDL, além de aumentarem a excreção de colesterol na forma de bile.

Largar o cigarro: No caso de quem tem colesterol alto, o cigarro age acelerando o aparecimento da aterosclerose, acúmulo de substâncias gordurosas no interior das artérias. Ou seja, os riscos de entupimento de um vaso ficam ainda maiores, aumentando a probabilidade de má circulação e até de um infarto.

Adicionar aveia às refeições: Ela promove a sensação de saciedade por mais tempo, melhora a circulação, controla a quantidade de açúcar do sangue e ainda diminui a absorção de gordura pelo corpo.

Escolher alimentos à base de soja: A soja ajuda a controlar problemas hormonais em mulheres na menopausa e ainda criam uma barreira no organismo contra infecções.

Sobre o Autor:

Yara Dantas

Deixar Um Comentário