Geriatria. Nutrologia. Ortomolecular.

A alimentação e o horário de verão

O horário de verão está chegando! Para quem tem hábitos diurnos e ama curtir a presença do sol, afinal, o dia ganha mais uma horinha para desfrutar, é maravilhoso não é mesmo queridos? Por outro lado, para muitas pessoas, essa mudança, por menor que seja, altera bastante o cotidiano e, claro, o relógio biológico. Dormir, acordar e se alimentar precisam de novas adaptações. Confira algumas dicas que podem fazer uma diferença importante para esse processo no organismo ser mais rápido, saudável e natural!

O que muda com a alimentação durante o horário de verão?

O impacto maior na alimentação em relação ao horário de verão está no calor mais forte durante o período. Por isso, uma alimentação leve é a base fundamental para não sobrecarregar o organismo. Acordar uma hora mais cedo influencia o relógio biológico da pessoa, mas não há alimentação específica para isso. É uma questão de adaptação mesmo, como em um fuso horário. Não há um caminho que diminua esse impacto. A orientação sempre será refeições leves, tanto pelo calor quanto pelo período de adaptação do organismo ao novo horário alimentar.

– Comidas mais leves: Pratos como saladas são uma ótima opção. Como medida para que não se gere mais calor no corpo, nosso metabolismo fica lento e não temos tanto apetite. Uma alimentação leve será melhor para a digestão e não irá sobrecarregar o funcionamento do nosso organismo, evitando assim um mal-estar.

– Menos carnes vermelhas: Essas proteínas devem ser menos consumidas, pela própria gordura do alimento. Carnes brancas, como frango e principalmente os peixes, deixam a digestão mais fácil.

– Frutas para os lanches: Além de serem alimentos leves, as que possuem muito caldo também hidratam. Uma boa opção para ingerir frutas é em forma de sucos, como de laranja, limão e outros tipos.

– O que devemos evitar: Alimentos fritos, gordurosos, excesso de carboidrato refinado, bebidas alcoólicas, sorvetes de massa.

Hidratar o corpo é fundamental!

Um organismo hidratado é mais disposto, evita o cansaço no decorrer do dia e tem mais energia para executar as atividades propostas. Se dedique em ingerir os dois litros de água recomendados, isso permitirá que o seu corpo responda melhor as mudanças provocadas pelo horário de verão.

Não desanime com as atividades físicas

É extremamente comum que as pessoas abandonem as práticas esportivas nesse período de adaptação, o cansaço parece ser maior que a sua disposição mas não desista! Se esforce para continuar a sua rotina, diminua a intensidade dos exercícios para que o corpo se adapte da melhor maneira possível às mudanças.

Sobre o Autor:

Yara Dantas

Deixar Um Comentário